O HGH HORMONIO DE CRESCIMENTO PERDURA POR TODA A VIDA DO SER HUMANO, MAS A CARACTERISTICA “SINE QUA NON” ENTRETANTO CAI DE FORMA CRITICA APÓS OS 40 A 50 ANOS, E ISTO FAZ UMA GRANDE DIFERENÇA NO METABOLISMO HUMANO

Tem-se observado que o início da deficiência do hormônio de crescimento (HGH-somatotrofina) na idade adulta ganhou evidência, possivelmente, com o aumento da morbidade e mortalidade. Este fato , o aumento da morbidade e da mortalidade ocorreu, por outras aplicações não menos importante para o ser humano, e só passou a ocorrer com o advento da engenharia genética, quando foi possível eliminar o fator identificador, de quem pertencia o extrato de hipófise humana que anteriormente se usava, tão somente, em casos extremos para crescimento; com tal ocorrência, e o com o advento do DNA- RECOMBINANTE, onde se eliminou do DNA do hormônio humano em forma de mix (mistura), alterou- se em laboratório, sendo eliminado o fator de rejeição, que levava a uma doença protéica e prejudicial ao SNC, Príons.

 

Desta época para cá, nos mais de 25 anos que se passaram, não foi descrito nenhum caso deste tipo de problema através de pesquisas cientificas e prospectivas, mas por uma questão de usos e costumes, continuou a ser chamado de hormônio de crescimento para as milhares de pessoas que fazem uso deste hormônio, embora ele tenha alguns sinônimos como COMPOSTO 191 (por possuir 191 aminoácidos) ou o nome mais correto SOMATOTROFINA. Muitos estudos, têm sido realizados, sobre as consequências da deficiência do hormônio do crescimento (HGH-somatotrofina) no adulto e sua reposição, em pacientes que apresentem deficiência do hormônio de crescimento(HGH-somatotrofina).

 

Devido à grande variabilidade na resposta individual à terapêutica de reposição do hormônio de crescimento (HGH-somatotrofina) com base na idade, sexo e composição corporal, um trabalho recente tem mostrado que os pacientes se beneficiam com a terapêutica de reposição do hormônio de crescimento(HGH-somatotrofina).

 

Em longo prazo, estudos prospectivos têm demonstrado que a terapia de reposição do hormônio de crescimento (HGH-somatotrofina) resulta em melhorias na composição corporal, dislipidemia, a densidade mineral óssea e qualidade de vida. Diminuindo os riscos de fraturas e de mortalidade por problemas cardiovasculares.

 

A reposição do hormônio de crescimento (HGH-somatotrofina) em adultos é importante porque também melhora a cognição (memorização, raciocínio, intelectualidade).

 
12